segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Triste descoberta

Conheci um menino
Desses que a gente não vê pela rua
Aos 10 já trabalhava
Aos 15 ainda sonhava
E lutava
Aos 17 reclamava
E a todos desafiava
Aos 18 a coisa começou a mudar
Ele foi servir. Virou militar
Lutou a guerra diuturna
Que se trava n'alma
Aos 20 se viu homem
E percebeu uma coisa triste:
Ele não era Peter-Pan
Tinha crescido
Perdeu tempo
Percebeu: Não viveu
Meu Deus! Esse menino... sou eu!

Um comentário:

hélio dantas disse...

esse cara viveu sim, e vive.

descobrir que não é peter pan, é um momento muito importante. siga, sabendo também que não és capitão gancho.